INFLUENCERS NÃO FAZEM NADA DA VIDA…

Bem, este post vem de uma pergunta que uma amiga minha fez no facebook, que passo a citar: “Há uma cena que me faz confusão… porque é que há pessoas (que não vivem das redes sociais) que pagam para ser patrocinadas?” as respostas viraram-se para outro campo, não respondendo directamente à pergunta, voltaram-se para os influenciadores deste mundo, algumas em forma de ataque. 

Respostas como:

“o que me deixa MESMO curiosa é muitas dessas influencers nem trabalham vivem só disso.. Não sei até q ponto elas recebem mesmo cash por isso ou se é so patrocínio de produtos para fazerem review etc”

ou

“Por exemplo a Pugliesi não faz nada da vida e o certo é que tem casa montada e recheada, agr vai participar num empreendimento no Brasil.. Tipo wtf, ela tem dinheiro de onde ? Tem de ser paga por muitas marcas pra ter a vida dela, sempre em viagens caríssimas etc”

ou

“a pseudo fama sobe-lhes À cabeça…. lol! luzes da ribalta de esporádicos famosos”

Desmistificando um pouco e, não é que seja uma influencer, não me considero como tal, mas não sei se por viver perto desse mundo e também trabalhar na área de marketing e publicidade perceba as coisas de outra maneira, ou talvez seja mesmo só uma questão de mentalidades.

Sejam estrangeiras ou portuguesas, ninguém é influencer só por acaso, ou porque assim o decide ser. Quem decide quem é influencer é o publico que segue, obviamente que poderá haver alguma sensibilidade de forma a procurar agradar os seguidores proporcionando os conteúdos que as pessoas mais gostam de ver. Mas nem todos o fazem.
Influencer é uma das novas profissões do século, nós estamos em constante mudança e o nosso mundo está a evoluir de uma forma voraz, influencer é a pessoa com quem nos identificamos, em quem nos inspiramos, a pessoa a quem damos credibilidade acerca de assuntos como reviews, produtos, marcas etc.

Mas não pensem que é a melhor coisa do mundo, ou que se é influencer sem qualquer tipo de trabalho. Há vários tipos: Bloggers, InstaBloggers, Youtubers, etc. Todas estas novas profissões (sim ganha-se dinheiro disso, mas também se gasta dinheiro… não são só rosas!) requerem bastante trabalho, muitas vezes estudo e, principalmente, tempo.

Uma Blogger por exemplo, acham que é só escrever meia dúzia de palavras e já está?? Não, é preciso saber escrever, perceber de gramática e ler bastante, ter alguma cultura literária, chegar às pessoas, experienciar ou estudar algo, é preciso fotografar, editar, ter conteúdos relevantes e de interesse. Porque o texto acaba sempre por ter imagens associadas, é preciso montar cenários e muitas vezes looks. Eu não posso vir para aqui falar de viagens sem saber do que estou a falar minimamente, tenho que pesquisar e estudar. Não posso fazer uma review de um produto sem saber que outros produtos existem no mercado, quais são os prós e contras e muitas vezes as composições químicas que poderão fazer bem ou mal. 

InstaBloggers: apresentam looks fantásticos no instagram, imagens de morrer que qualquer uma de nós fica de boca aberta, acham que não tiveram que gastar dinheiro em roupa? Há investimento! Não, as marcas não patrocinam tudo, principalmente quem está a começar, nem todas são Camilas Coelho, influencers como ela que estão num patamar em que já têm acesso a muita coisa, mas também trabalharam muito para chegar a esse patamar, a Camila Coelho começou a gravar videos há cerca de 10/12 anos, se não estou em erro, trabalhava nos EUA (emigrante) numa loja de makeup.

As portuguesas por exemplo investem imenso! Investem dinheiro em compras para fazerem novos looks, investem tempo para elaborar os looks, para escolher o cenário, para se deslocar ao cenário, algumas têm amigos fotógrafos, outras pagam para que sejam fotografadas ou até mesmo aprendem fotografia (que também tem custos envolvidos) para tirarem fotos a elas mesmas, investem em câmeras profissionais, tripés, lentes, comandos à distancia. Sabem no que investem mais? Aplicações de telemóvel para fazer a edição de fotos, ou até mesmo no Lightroom ou programas semelhantes (caríssimos)  para poderem editar e colocar aqueles filtros brutais que realçam o look ou a paisagem, porque muitos desses filtros também se pagam! Investem em tempo, porque editar fotos (principalmente para quem está a começar) exige muito tempo, paciência e resiliência. Porque um flat lay é pensado ao pormenor, tem que ser montado, desmontado, voltado a montar entre fotos, para depois ter o final esperado e um conteúdo bonito para vocês gostarem.

Youtubers: Têm que investir em tempo porque gravar um video, e não demora 5 minutos, porque há sempre falhas, a luz, afinal não está focado, ou alguém está a gritar na rua e estragou o video. Há que repetir, há que editar o video, já experimentaram editar um video?? Sabem as horas que se perdem nisso? Os programas que se utilizam? O custo desses programas, das máquinas profissionais? O medo de que as pessoas não gostem do video e sejam motivo de chacota, porque é tudo muito giro, mas emocionante não são todas as pessoas que têm coragem de falar para uma câmera.

Há sim marcas que pagam para obterem publicidade, como há milhares de marcas que os influencers expõe e não pagam nem dão nada, simplesmente eles gostam daquela marca ou produto e por isso compram, experimentam e publicitam, pelo simples facto de gostarem e de acharem que tem qualidade e quererem partilhar algo que possa acrescentar aos seus seguidores.

 

A Gabriela Pugliesi por exemplo, que foi chamada para o assunto, ela não surgiu do nada, o caminho dela teve trabalho árduo para chegar onde chegou. Obviamente que também uma coisa levou à outra, mas acham que ela se lembrou de ser influencer e tudo lhe caiu do céu?? Really?? Não, ela trabalhou e trabalha, faz viagens maravilhosas?? Provavelmente são pagas para ela poder experienciar, partilhar o dia dela 24/7, sem pausas, sem tempo para viver os seus momentos maus, sem tempo para verter uma lágrima quando lhe apetece porque o que tem que passar é tudo “MARA”, porque ela é igual a todos nós, também engorda não querendo, também briga com o marido, também gostava de ter 5 min fora do foco da ribalta, são escolhas, mas não pensem que a vida dela é mais fácil que a nossa por ter acesso a dinheiro, férias pagas e tudo mais. Porque por trás disso ela é humana, e trabalha, tem um programa dela, onde ela e a sua equipa (agora tem equipa, mas antes não tinha), tem que convidar, fazer roteiro, pesquisar, editar e colocar no ar (isto não entrando em pormenores de produção). Tudo o que vêm requer trabalho, não menosprezem o trabalho que é feito. Não menosprezem quem está a tentar começar, porque há muito investimento pessoal e profissional.

Falando em Portugal, as nossas influencers (que lhes tiro o chapéu) cada vez há mais e muitas fazem um maravilhoso trabalho, muitas são mães, trabalham fora de casa, têm filhos para cuidar, um marido para dar atenção, casa para arrumar, ainda têm tempo para escrever no blog, fotografar e partilhar coisas convosco. Se trabalharem com uma marca há reuniões a ir, briefings, estar presente em eventos, etc para chegar a um trabalho, isso tudo é um investimento de tempo.
Elas trabalham, fazem as mesmas 8 horas de trabalho diário que vocês, mas perdem um pouco do seu tempo familiar ou de descanso para vos proporcionar conteúdos que vocês gostam, informações que vos acrescentam e muito mais.

Vamos ser mais solidários e perceber que nem tudo são rosas, sejam nesta profissão ou em outras. Mais amor, por favor.


Beijos, Seni.

19 Responses

  1. 10 Janeiro 2018 at 11:15 am

    Excelente post!!! 👏🏻👏🏻👏🏻

    • Seni Silva
      Responder
      14 Janeiro 2018 at 8:22 am

      Obrigada!! Fico muito contente por teres gostado da partilha!

  2. Marli
    Responder
    10 Janeiro 2018 at 12:15 pm

    Não podia concordar mais. Não sei de onde veio esta ideia de que tudo cai do céu para pessoas que, tal como tu e eu, trabalham na criação de conteúdo.
    É preciso desmistificar um pouco isto e tentar abrir os olhos àqueles que os têm fechados.

    My Own Anatomy 💫

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:25 am

      Pois é, nada cai do céu e há sempre trabalho e uma enorme dedicação no que fazemos, mas muitas vezes quem nos segue ou rodeia não têm essa noção. Pode ser que num futuro próximo isso seja cada vez mais desmistificado. Assim o espero! Beijinhos!

  3. Luis Conde
    Responder
    10 Janeiro 2018 at 1:36 pm

    Tu tens alma, interior e sensibilidade!!! Neste caso, não se aplica o factor “plástico”… tens ALMA!!!

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:25 am

      Obrigada Luis!

  4. Joana
    Responder
    10 Janeiro 2018 at 6:09 pm

    Espetacular Seni! A capacidade que tu tens de analisar tudo de um ponto de vista super bem informado mas ao mesmo tempo neutro.. adorei, está super bem escrito, super real. Acima de tudo há uma necessidade gigante de as pessoas começarem a ser um pouco mais amigas, simpáticas e conseguir sempre imaginarem-se no lugar de quem estão a criticar só porque sim.. um grande 😘

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:27 am

      A verdade é que vivemos num mundo cada vez mais critico, infelizmente a maioria das criticas não são construtivas e é ai que existe o problema. A falta de informação ou muitas vezes de preocupação em procura-la antes de criticar também é outro problema, não só relativamente a este assunto mas de uma forma geral. Agradeço as palavras Joana, significam muito! Um grande beijinho!!

  5. Ana Duarte
    Responder
    10 Janeiro 2018 at 10:27 pm

    Parabéns Seni!!
    Post fantástico, já estava na altura de alguém desmistificar o “glamour” que o público vê e acha que é real. Na verdade é trabalho árduo feito por estes profissionais. Todos os seguem e criticam. YouTube, Instagram e Facebook não seriam os mesmos sem eles, mas mesmo assim criticam, por pura inveja.

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:30 am

      Obrigada Ana!! Isto não é assim tão glamoroso, simplesmente muitas vezes queremos é passar essa imagem. Porque somos todos iguais e também andamos de pijama em casa, com bad hair days, também temos todos problemas, etc. Mas quero pensar que inveja é uma palavra muito forte e que nem todos a sentem. Beijinho!

  6. Maria Ana Ferro
    Responder
    11 Janeiro 2018 at 12:05 am

    Adorei. ❤

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:30 am

      Obrigada Maria! Beijinho!

  7. Liliana Santos
    Responder
    11 Janeiro 2018 at 12:54 am

    Amei o post e não podia concordar mais!!
    Há demasiado trabalho e custos envolvidos, a maior parte das vezes até mais do que o retorno! Há muita gente que tem blogs hoje em dia porque é tudo muito bonito e ganha-se coisas, mas não é nada assim. Há que haver uma grande paixão em partilhar conteúdo e disponibilizar tempo para o fazermos.
    Estou contigo, mais amor, por favor 😉
    Beijinho

    • Seni Silva
      Responder
      16 Janeiro 2018 at 9:33 am

      Muito mais amor! Principalmente em Portugal não há o retorno, são poucas as influencers (sejam elas bloggers, instabloggers ou youtubers) que conseguem sobreviver exclusivamente tendo esta profissão. A fama que pode trazer, ou melhor popularidade não paga contas, não paga horas perdidas a editar fotos ou videos e muito menos paga as compras de um novo look que poderão querer publicar. Aqui há uma entrega, uma dedicação e muitas pessoas não dão valor a isso. Pode ser que as mentalidades mudem. Mais amor, por favor. Beijinhos!

  8. Catia Amado
    Responder
    11 Janeiro 2018 at 12:20 pm

    Well done miúda ! Estas a fazer um óptimo trabalho, eu sou uma influencer amadora, mas tenho noção que já tenho um público interessante ( qualidade vs número) que me acompanha e que gosta de ver o que partilho. Estou satisfeita com o meu trabalho, mas no futuro acredita que verei este Hobbie com mais seriedade e atenção ! Nada se consegue sem trabalho e dedicação. Concordo: Mais Amor por favor ♥️

    • Seni Silva
      Responder
      18 Janeiro 2018 at 9:54 am

      Obrigada querida Catia! Todos nós acabamos por ser influencers, cada um à sua maneira, mas estas no bom caminho com certeza. A mim influências bastante ahah, até porque me identifico muito com a tua ideologia, perspectiva de vida e valores. É um trabalho difícil, mas que feito com gosto vale milhões. Gooo girl!! Mais amor, por favor! ♥️

  9. Telmo Van-Dúnem
    Responder
    11 Janeiro 2018 at 11:05 pm

    Wooow! Bem este post é excelente!
    E enquanto lia o post veio um flashback de quando comecei como blogger e do que já aprendi até hoje, horas de edição, dinheiro investido e tudo mais.. Quem corre por gosto não se cansa!

    Um ponto que senti é que deixaste claro que não é uma profissão fácil mas que estão todos bem vindos!

    • Seni Silva
      Responder
      18 Janeiro 2018 at 9:56 am

      Obrigada Telmo! Quem corre por gosto não cansa mesmo, uns dias melhores que outros, porque também depende muito do feedback que temos. Infelizmente, às vezes penso que as pessoas não percebem como o feedback é importante para nós criadores de conteúdo. E como disseste e bem, são todos bem vindos! Beijinhos!

  10. Camila Vieira
    Responder
    14 Julho 2018 at 1:12 am

    Nossa, incrível a sua postagem! Disse tudo!

Leave A Reply

* All fields are required